Venha construir uma casa de banho seca connosco!

Para complementar a nossa visão dum espaço sustentável,CBS

Este 5ta começamos uma sessão de construção para a casa de banho seca da escolinha. Nós propomos a quem quiser se juntar à obra de aparecer na aldeia. Temos facilidade de alojamento e cada um pode contribuir como quiser trazendo comida, fazendo um donativo, ajudando nas tarefas varias (construção, cozinha, limpeza, crianças). O objectivo é de acabar a obra o dia 15 de Agosto: construção dum reservatório permanente, estrutura de madeira e uso do cob para montar as paredes, telhado verde (?), aproveitamento da estrutura para juntar um duche e uma mini estufa (?).

O projecto  esta aberto às sugestões sábias de quem se junta!   Vêm ajudar, traz as tuas boas ideias, conhecimentos e energia zen,

Boas férias a todos!

Deixe o seu comentário

Filed under Eventos, Permacultura

Relato SVE: Diana em Marraquexe

cabeçalho_diana

Diana Bernardes é uma jovem portuguesa que participou no SVE (Serviço Voluntário Europeu) em Marraquexe, Marrocos, sob a coordenação do GAIA Alentejo. Entre Novembro 2013 e Junho 2014, Diana apoiou a associação AlKawtar. Esta associação, com enfoque em senhoras marroquinas portadoras de deficiências físicas, oferece um centro de dia e organiza um trabalho justo para todas as associadas, na área do bordado. Lê o relato da Diana aqui!

Deixe o seu comentário

Filed under Eventos

Aulas de Inglês na Aldeia das Amoreiras

Aulas de língua Inglês para iniciantes

Terças 18.30-20.00 4€

Escola velha na Aldeia das Amoreiras

Começam terça-feira 24 de Junho

Se você quer um nível diferente ou aulas individuais contata-me

Kirsty – 283 653 014 ou tm. 935 111 154

prof.inglesa@hotmail.com http://www.professora-inglesa.com

Deixe o seu comentário

Filed under Eventos

A Aldeia das Amoreiras já tem parque infantil!

Os sonhos da aldeia continuam a concretizar-se

Há vários anos que a população pedia e agora já há Parque Infantil na Aldeia!

 No Largo da Igreja

 

Deixe o seu comentário

Filed under Eventos

Os Dias da Permacultura na Aldeia das Amoreiras

dias-da-PC3
Os Dias da Permacultura na Aldeia das Amoreiras – 27 Maio a 14 de Junho

A Casa Verde Amoreiras dinamiza um conjunto de atividades de interesse para quem quer aprofundar o seu conhecimento sobre os temas do design em permacultura e a gestão regenerativa da terra e da comunidade.

De 27 de Maio a 14 de Junho.

Actividades e temas a aprofundar:

- Conceitos e ideias chave na permacultura e apresentação do livro “Amoreiras – Permacultura para uma aldeia”.

- Visitas guiadas a 3 projetos de gestão sustentável da terra (escala familiar),

na zona de São Martinho das Amoreiras e Cercal.

Nestas visitas guiadas serão abordadas as temáticas da gestão ecológica da água, restauração da fertilidade dos solos, relação entre biodiversidade silvestre e cultivada e o rendimento familiar, criação de sistemas agro-florestais, entre outros.

- Atividades práticas de horticultura bio-intensiva em sistema agro-florestal e com tracção animal (machos ou mulas).

- Gestão ecológica de cabras e produção de queijo de cabra.

- Arquitetura tradicional no Alentejo.
– Alimentação local, sazonal e de base silvestre.
– Produção tradicional de pão em forno a lenha.

- Tecnologias apropriadas e sustentáveis para aquecimento de habitações e água.

- Produção de carvão vegetal.
– Compostagem com galinhas.
– Propagação de árvores e plantação de abacateiros

- WC Seca – Sanitário compostável.

- Galinhas e produção ecológica de ovos.

- Economia solidária e “Agricultura apoiada pela comunidade”.

- Cosmética natural.

O programa para cada dia ou conjunto de dias é construido de acordo com os interesses dos participantes e necessidades/disponibilidade dos projetos locais.

Facilitadores:
Mónica Barbosa, co-gestora do projeto Casa Verde Amoreiras.
João Gonçalves, permacultor e animador socioeducativo,

co-autor do livro “Amoreiras – Permacultura para uma aldeia”.
http://permacultureglobal.com/users/902-joao-goncalves

Investimento:

10 Euro por dia para 1 ou 2 dias

8 Euro por dia para 3 ou mais dias
Inscrições:
T. 96 96 80 009 ou Email monicapbarbosa@gmail.com
Alojamento na Aldeia das Amoreiras e arredores:
Alimentação
Café Texas – mediante marcação
Casa Verde Amoreiras- 4 euros/prato do dia
Cozinha comunitária do Centro de Convergência

Deixe o seu comentário

Filed under Eventos

Já Temos Mercearia na Aldeia!

“A Mercearia da Vera” está localizada no Largo do Rossio, bem no centro da Aldeia das Amoreiras.

Na foto: Mónica (fã da economia local e cliente habitual) e Vera (proprietária da Mercearia).

Na foto: Sr. Urbino (apicultor das abelhinhas),

 Mónica e Sr. Manel da Padaria Tradicional de São Martinho.

 

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário

Filed under Eventos

Uma introdução à Permacultura

Apresentamos acima a capa do livro “Amoreiras – Permacultura para uma aldeia”, com edição prevista para Maio de 2014, reserve o seu exemplar pelo email andrevizinho (at) gmail.com

Abaixo publicamos um artigo de opinião sobre a permacultura, escrito por João Gonçalves (co-autor do livro supracitado).

Uma introdução à Permacultura

O conceito “permacultura”, exposto pela primeira vez em livro em 1978 na Austrália por Bill Mollison e Dave Holmgren (1)   (um professor na universidade e o outro estudante de design ambiental), uniu os termos “permanente” e “agricultura”. Designava um novo sistema interdisciplinar de planeamento/design ético, ecológico e funcional, para a escala humana e local, que ambos começaram a formular e a implementar no terreno, em meados dos anos 70.
Após a segunda guerra mundial,  com tanques transformados em tractores e a indústria química da guerra e do petróleo reorientadas para a produção de fertilizantes e pesticidas, a agricultura industrial avançou sobre o planeta e mostrou o seu poder destrutivo sobre os solos e a biodiversidade dos ecossistemas terrestres. Que fazer? Para intervir na sociedade e divulgar esta nova metodologia positiva por todo o mundo, Bill Mollison cria o Instituto de Permacultura e o Curso de Design em Permacultura. Nos anos 80 leva este curso a alguns países “pobres”, como Zimbabwe, Índia, Botswana e Brasil. O objectivo era treinar formadores, criar centros de demonstração e formação, e promover a disseminação descentralizada. A permacultura começava por ser aplicada primeiro na vida dos “permacultores” e depois usada no planeamento de “eco-aldeias”, projectos comunitários e de escala comercial.

Continuar a ler

1 Comentário

Filed under Opiniões, Permacultura